A bandeira vermelha é acionada em agosto

A bandeira vermelha é acionada em agosto

Entra em vigor em agosto, por determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a bandeira vermelha em seu primeiro patamar. Segundo a Agência, a elevação da bandeira se deu pelo aumento no custo de geração. Neste patamar da bandeira vermelha, há um acréscimo de R$ 3 a cada 100/MWh consumidos.

Esse primeiro patamar da bandeira vermelha entra em vigor quando o Custo Variável Unitário (CVU) da última usina a ser despachada for igual ou superior a R$ 422,56/MWh e inferior a R$ 610/MWh. Passado esse limiar, é acionado o segundo patamar onde o custo adicionado é de R$ 3,50 a cada 100 MWh consumidos.

O aumento dos custos está relacionado principalmente à ativação de termoelétricas. A usina térmica mais cara é a UTE Bahia 1 (31 MW), localizada no submercado Nordeste, com CMO de R$ 513,51. Mais cedo, o Programa Mensal de Operação do Operador Nacional do Sistema Elétrico indicou que o Custo Marginal de Operação (CMO) médio ficou em, aproximadamente, R$ 510/MWh.