BANDEIRA TARIFÁRIA DE NOVEMBRO SERÁ AMARELA

BANDEIRA TARIFÁRIA DE NOVEMBRO SERÁ AMARELA

As bandeiras tarifárias são uma forma diferente de apresentar um custo já existente na conta de energia, mas não devidamente informados. Os custos com compra de energia pelas distribuidoras eram incluídos no cálculo de reajuste das tarifas anualmente e repassados aos consumidores um ano depois de ocorridos. Com as bandeiras tarifárias a sinalização passa a ser mensal do custo de geração da energia elétrica que será cobrada do consumidor, com acréscimo das bandeiras amarela e vermelha.

A bandeira vermelha esteve em vigor desde o início do ano de 2015, devido à falta de chuvas que reduziram o volume dos reservatórios das principais hidrelétricas do país obrigando o governo a manter ligadas todas as termelétricas disponíveis. Como essa energia é mais cara, a medida contribuiu para a elevação do valor das contas de luz. A cobrança da tarifa havia sido suspensa em abril deste ano, quando passou para a cor verde pela primeira vez desde que o sistema entrou vem vigor. A bandeira permaneceu verde até outubro deste ano.

No mês de novembro a bandeira será amarela, com custo de R$1,50 a cada 100kWh consumidos. Conforme relatório do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), a condição hidrológica está menos favorável, o que determinou o acionamento de térmica com Custo Variável Unitário (CVU) acima de R$ 211,28/MWh e consequente impacto no custo marginal de operação (CMO) em todos os submercados. Quando o custo de geração supera esse valor, é preciso acionar a bandeira amarela.

Clique e saiba mais sobre as Bandeiras tarifárias>>