Capacidade instalada das usinas eólicas aumenta 55,3% segundo CCEE

Capacidade instalada das usinas eólicas aumenta 55,3% segundo CCEE

No primeiro semestre de 2014 houve um incremento de 55,3% na capacidade instalada dos parques eólicos brasileiros, alcançando uma produção de 3.388 MW, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A geração de energia das usinas foi de 1.228 MW médios em junho, com alta de 127,2%, frente a junho de 2013. Verifica-se crescimento de 40,4% da energia gerada no primeiro semestre de 2014 em relação ao de 2013.

O maior crescimento em capacidade instalada foi registrado no Nordeste, que tem 99 usinas e apresentou alta de 73,5% nos últimos seis meses. Por sua vez, a região teve uma alta de 160% de capacidade de energia produzida, representando 76,8% da energia eólica do Sistema Interligado Nacional (SIN). A Região Sul foi a segunda com maior participação, representando 22,7%.

É importante ressaltar também que há um total de 301 MW médios de garantia física (associada a 672,2 MW de capacidade instalada) de usinas do 2º Leilão de Fontes Alternativas (LFA) e 94,3 MW médios (associados a 179,7 MW de capacidade instalada) de usinas do 3º Leilão de Energia de Reserva (LER) que a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL –considera em condições de entrar em operação comercial, mas que se encontram com restrição até a interligação efetiva dos parques ao sistema de distribuição/transmissão. Essas reservas não foram consideradas na produção.

Os consumidores especiais do Mercado Livre de Energia podem negociar e escolher por adquirir somente energia gerada por fontes alternativas. Esse aumento da oferta de energia eólica pode ajudar na diminuição de custos para esse mercado.