Horário de verão será mantido em 2017

Horário de verão será mantido em 2017

O Ministério de Minas e Energia confirmou, no dia 25/09, que o horário de verão em 2017 será mantido. Assim, os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar os relógios em 1 hora em 15/10.

O programa que institui o horário de verão tem perdido eficácia nos últimos anos e o Ministério de Minas e Energia cogitou suspendê-lo em 2017/2018. Essa diminuição da eficácia se dá pois, diferentemente do que pode se pensar, o principal consumo de energia no verão não está associado à iluminação, mas sim à temperatura, de forma que as pessoas usam  mais o ar-condicionado e, portanto, a economia é reduzida.

Como as chuvas seguem fracas neste ano, o armazenamento das represas das hidrelétricas está caindo. Por isso, o governo vem adotando medidas para garantir a oferta de eletricidade, entre elas, o aumento da importação de energia do Uruguai e início da importação da Argentina.

Com esse quadro, toda economia de energia é importante, mesmo a pequena que é proporcionada pelo horário de verão. Anualmente, o consumo de energia cai cerca de 0,5% durante a vigência do horário diferenciado.

Ainda assim, o Ministério de Minas e Energia deve fazer uma nova pesquisa em 2018 para decidir se mantém ou não o horário diferenciado nos próximos anos.

 

O próximo período do horário de verão será de:

0h de 15 de outubro (relógios são adiantados em 1 hora)

0h de 18 de fevereiro (relógios são atrasados em 1 hora)

 

Desde 2008, o horário especial vigora até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte, que, em 2018, será no dia 18 de fevereiro, quando os relógios serão atrasados em 1 hora.

O programa de economia que usa o horário de verão vem sendo aplicado desde 1985 e, em 2008, passou a ter caráter permanente. O período de vigência do horário de verão varia, mas dura, em média, 120 dias.