Setor elétrico apoia a abertura do mercado livre de energia

Setor elétrico apoia a abertura do mercado livre de energia

As entidades ligadas ao setor elétrico brasileiro são favoráveis à ampliação do alcance do Ambiente de Contratação Livre (ACL). Essas informações são do levantamento feito pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), que analisou as 47 contribuições apresentadas para a Consulta Pública 033/17, que versa sobre as mudanças do marco legal do setor elétrico no Brasil.

Um dos dados interessantes é o de que em 40% das propostas se defende que o cronograma de expansão do mercado livre seja analisado. Nesse levantamento, são consideradas as propostas de 22 grupos empresariais, 21 entidades de classe e quatro instituições públicas.

Segundo o estudo, há consenso de que a expansão da liberdade de escolha do consumidor é benéfica ao setor e aos consumidores.

Outras análises mostram que 55% das propostas são favoráveis à separação entre lastro e energia, que 53% delas apostam na formação de preço por oferta e não pelo Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) e que 38% concordam com a divisão entre mercado atacadista e de varejo.