Mercado livre maior deve baratear energia

Mercado livre maior deve baratear energia

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Luiz Augusto Barroso, disse que a ampliação do mercado livre de energia provavelmente vai baratear o fornecimento para os consumidores de grande volume de energia.

O físico e professor José Goldemberg, que também é co-presidente do Global Energy Assessment e presidente da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), é partidário de que o mercado livre traria benefícios. Segundo ele, “o mercado de energia livre permite que a pessoa seja um autoprodutor e, quando o indivíduo produz sua própria eletricidade, ele não precisa pagar certos impostos, que, somados, correspondem a quase 30% do total. Daí, então, evidentemente, cairá o preço”.

O único ponto negativo é que ainda são poucos os consumidores livres,   representando uma fração pequena do mercado.