Carregando...


Novas tendências para o mercado livre e a energia solar

Mercado Livre de Energia

Com as quedas no preço da energia solar e as mudanças de regulamentação, negociar energia solar no Ambiente de Contratação Livre (ACL) é a nova aposta das comercializadoras no Brasil. A energia fotovoltaica já tem preços melhores do que as outras fontes renováveis, como CGHs, PCHs e biomassa. Essa queda vem da redução dos preços de equipamentos para geração e da competição entre empreendedores.

As transformações em andamento no setor elétrico contribuem com esse desenvolvimento da fonte solar fotovoltaica. A mudança dos patamares para acessar o consumo no mercado livre que entra em vigor em julho valoriza a fonte, já que seu pico de geração é nos momentos de patamar de carga pesada.

Também se prevê a entrada em vigor do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) horário, um avanço regulatório para o setor no Brasil. Atualmente, o País adota a formação do PLD semanal.

Neste cenário, a fonte solar fotovoltaica deve se valorizar. Simulações de preços horários apontam que a fonte oferta a maior parte de sua geração em horários nos quais a energia elétrica é mais demandada e, consequentemente, mais valiosa e com preço mais elevado. A fonte vai proporcionar economia aos consumidores e rentabilidade aos investidores, quando comparada com fontes que têm a maior parte de sua geração nos horários da noite e madrugada.

Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, acredita que essas mudanças devam contribuir para a melhoria do setor como um todo, forçando o mercado de energia elétrica a ser mais eficaz, eficiente, realista, transparente, sustentável e competitivo.

Voltar às Notícias

Compartilhe