Tarifas da Energisa Mato Grosso (EMT) aumentam

Tarifas da Energisa Mato Grosso (EMT) aumentam

O aumento das tarifas da Energisa Mato Grosso (EMT) foi aprovado pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no dia 03/04, em reunião pública. Essa é a quarta revisão tarifária da distribuidora e passou a valer no dia 08/04. O reajuste para consumidores residenciais (classe B1) será de 13,92%.

A EMT atende 141 municípios do Mato Grosso, somando 1,3 milhão de unidades consumidoras. Essa revisão periódica tem como objetivo reposicionar as tarifas após analisar os custos eficientes e os investimentos prudentes para a prestação dos serviços de distribuição de energia elétrica em intervalo médio de quatro anos.

 

Empresa                            Consumidores residenciais – B1

EMT                                                    13,92%

 

Classe de consumo                       Consumidores cativos

Baixa tensão em média                                13,98%

Alta tensão em média (indústrias)                 5,94%

Efeito médio para o consumidor                   11,53%

 

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 kV a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 kV a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (residencial e subclasse residencial baixa renda), B2 (rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural), B3 (industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio) e B4 (iluminação pública).