O peso da energia solar fotovoltaica no mercado livre de energia

A energia solar fotovoltaica deve contribuir para a eficácia, transparência, sustentabilidade e competitividade do mercado de energia elétrica.

Em 2019, o mercado de energia solar fotovoltaica passou o volume de energia nuclear e é a sétima fonte mais representativa na matriz energética no Brasil, gerando mais de 2.000 megawatts (MW) de potência operacional. Estima-se que a fonte ultrapasse a marca de 3.000 MW em 2019, atraindo R$ 5,2 bilhões em investimentos privados ao Brasil.

Os prognósticos são bons, mas ainda estão aquém do potencial que a energia solar fotovoltaica tem no Brasil, que é um dos países com maiores potenciais de geração desta fonte renovável no mundo. O ritmo de crescimento da fonte no Brasil depende de projetos desenvolvidos no Ambiente de Contratação Regulada (ACR).

No entanto, há grande potencial de expansão no Ambiente de Contratação Livre (ACL), o mercado livre de energia. A fonte solar fotovoltaica oferece preços cada vez mais competitivos e já inferiores aos de outras fontes renováveis, como CGHs, PCHs e biomassa, graças à redução dos preços de equipamentos e da acirrada competição entre empreendedores.

As transformações em curso no setor elétrico também contribuem para o crescimento da energia solar. A nova configuração dos patamares de carga do setor, que entrou em vigor neste ano, valorizou o preço da fonte, dado o seu pico de geração nos momentos de patamar de carga pesada, que passará de 3 horas para 12 horas de vigência, do meio da manhã até o início da noite.

Também há a previsão de entrada em vigor do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) Horário, no lugar do PLD Semanal. Espera-se que essa mudança sinalize ao mercado um preço de energia mais próximo da realidade operativa. Como estudos apontam que a energia elétrica é mais demandada nos horários em que a energia solar é mais produzida, ela passa a ter mais valor para o sistema e ajuda a diminuir a necessidade de consumo de energia de termoelétricas.

Projetos de energia solar fotovoltaica devem ganhar algum protagonismo na geração com foco no ACL e vão trazer oportunidades de economia para negócios como shopping centers, supermercados e fábricas.